Abstract

Com a degradação dos mananciais, os responsáveis pela operação de estações de tratamento de água (ETA) estão encontrando inúmeros problemas na rotina operacional. Assim, precisam adequar os processos e operações de tratamento em função da atual realidade, a qual não mais condiz com a qualidade da água para qual a ETA foi construída. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar a remoção de cianobactérias e saxitoxinas através da construção dos diagramas de coagulação para o sulfato de alumínio, cloreto de polialumínio (PAC), cloreto férrico e Reagente de Fenton. A água de estudo foi proveniente de manancial eutrofizado, coletada na calha Parshall da ETA do município de Ponta Grossa, Brasil. Apos a seleção do par de valores dosagem de coagulante x pH de coagulação (jartest) para cada coagulante, foram realizados ensaios de filtração em areia após a decantação para seleção das dosagens de polímero catiônico e carvão ativado em pó mais apropriadas para cada coagulante. Obteve-se total remoção de células de cianobactérias (exceto para PAC), concentração de saxitoxinas abaixo do estabelecido pelo padrão de potabilidade brasileiro (exceto para sulfato de alumínio) e valores de turbidez e cor aparente abaixo de 1,0 NTU e 15,0 uH, respectivamente.

This content is only available as a PDF.