RESUMEN

Os reservatórios de água para consumo humano permitem garantir reservas de água nos sistemas de abastecimento e gerir variações do consumo. Contudo, a sua configuração e os modos de operação podem ter implicações na qualidade da água distribuída. Este trabalho apresenta uma caracterização dos reservatórios de água em Portugal, incidindo nas características físicas e operacionais que condicionam o seu desempenho do ponto de vista da mistura e renovação da água. Foi pela primeira vez avaliada a mistura da água nos reservatórios portugueses, pela determinação das frações de volumes de renovação necessárias para garantir a mistura da água que entra em cada ciclo de enchimento com a já existente. Os resultados mostram que a mistura é garantida em cerca de 74% das células circulares e que a variação de nível necessária para tal num ciclo de enchimento é, em média, de 51%.

Abstract

Drinking water storage tanks allow to store water in the supply systems and help managing water demand variations. However, the tanks’ configuration and operation modes can also affect the quality of the supplied water. This paper presents a characterization of water storage tanks in Portugal, focusing on the physical and operational characteristics that affect their performance regarding mixing and water renewal. For the first time, water mixing in Portuguese storage tanks was assessed by determining the volume of renewal fractions needed to ensure the mixing of water entering each filling cycle with the existing one. The results show that mixing is guaranteed in about 74% of the circular cells and that the level variation required for this in a filling cycle is, on average, of 51%.
This content is only available as a PDF.
This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution Licence (CC BY-NC-ND 4.0), which permits copying and redistribution for non-commercial purposes with no derivatives, provided the original work is properly cited (http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/)